Importância biológica dos metais

03/12/2018

Pequena quantidade de metais das famílias 1 e 2 são necessárias, nos organismos vivos, principalmente para equilibrar as cargas elétricas associadas com macromoléculas orgânicas de carga negativa existentes na célula - e também para conservar a pressão osmótica dentro da célula, mantê-la dilatada e impedindo o seu colapso. Dentro da célula ocorre o transporte de íons, chamado de "bomba de sódio", que envolve tanto a expulsão do Na+ como a entrada do K+. Em células animais, a concentração de K+ é de cerca de 0,15M, e a concentração de Na+ é de cerca de 0,01M. Nos fluídos corpóreos (sangue e linfa), a concentração de K+ e Na+ é de cerca de 0,003M e 0,15M, respectivamente.

O transporte de íons requer energia, sendo obtida da hidrólise do ATP. A hidrólise de uma molécula de ATP e ADP fornece energia suficiente para remover três íons de sódio (Na+) para fora da célula e dois íons de potássio (K+) e um íon de hidrogênio (H+) para dentro da célula. O mecanismo para o transporte de íons envolve poliésteres naturais dos organismos.

A diferença de íons sódio e íons potássio dentro e fora da célula produz um potencial elétrico através da membrana celular, essencial para o funcionamento de células nervosas e musculares.

A entrada de glicose na célula está associada ao íon sódio, eles penetram juntos na célula. Isso é favorecido por uma grande variação de concentração. Os íons sódio que penetram na célula desse modo serão expulsos. O movimento de aminoácidos é semelhante. Íons de potássio (K+)do interior da célula são essenciais para o metabolismo da glicose, a síntese de proteínas e a ativação de algumas enzimas.

Observação:

  • •ATP (Trifosfato de adenosina) é um composto de alta importância para a célula como reservatório de energia.
  • • ADP (Difosfato de adenosina) é uma reserva de energia encontrado no citoplasma. O ADP quando reage com o ácido fosfórico se transforma em APT.